Busca
Classificação de assuntos:

Pesquisa por palavra-chave:


Últimas Notícias
  • 11-04-2024
    Homeopatia
    Livro materializa esforço do Cremesp e especialistas em promover a assistência humanizada
  • 09-04-2024
    Publicação
    Cremesp lança versão impressa de livro sobre Homeopatia com transmissão ao vivo pelo Youtube  
  • 08-04-2024
    Demografia Médica 2024
    Número de médicos registrados no Cremesp cresce 56% em 13 anos
  • 06-04-2024
    Nota de pesar
    Cremesp lamenta falecimento da ex-presidente da Abenepi Amélia Thereza de Moura Vasconcellos
  • Notícias


    23-01-2024

    Conversa

    Alunos do internato da Unoeste Guarujá recebem o Cremesp

    Quintanistas e sextanistas da faculdade de Medicina da Universidade do Oeste Paulista – Unoeste –, campus Guarujá, lotaram o anfiteatro local para participar da Conversa com o Cremesp, realizada no dia 22 de janeiro. Atividade já consagrada da Casa, na qual seus representantes compartilham informações e experiências relativas ao dia a dia da profissão com futuros médicos, a nova edição contou com palestra proferida pelo conselheiro Chien Yin Lan, sob a coordenação da conselheira Maria Aparecida Pedrosa dos Santos, responsável pela delegacia regional de Santos e outras cidades do litoral paulista. 

    Os desdobramentos da participação de estudantes em plantão médico foi o primeiro assunto abordado por Lan. Para ele, a ajuda financeira representada pelo plantão não é nada, perto dos riscos do exercício ilegal da medicina. Nesse contexto, mesmo recém-formados precisam refletir se estão preparados para atender pacientes com as mais variadas queixas. “A graduação não é suficiente, é preciso priorizar a residência médica”, destacou o conselheiro, que fez lembretes relativos às faltas e saídas indevidas do plantão. “Enquanto não passar o caso a outro médico, o atendido continua sob sua responsabilidade”. 

    Também fez parte da Conversa a importância de documentos como o prontuário e o atestado. “O Cremesp acredita no que o médico escreveu no prontuário. Se estiver ilegível ou se o conteúdo não representar o atendimento prestado, não poderá ser usado, eventualmente, na defesa do profissional”. Segundo ele, depoimentos posteriores não contam com o mesmo grau de credibilidade. Quanto à emissão de atestados: como documentos de fé pública, não podem ser fornecidos como “quebra-galho”, por exemplo, para abonar ausência ao trabalho, ou propiciar nova prova etc., sem a realização de consulta.  

    Concordou Maria Aparecida Pedrosa, para quem é essencial ao médico aprender  qual é o “valor” do próprio CRM. “Somos nós os protetores do nosso exercício profissional. Afinal, são vinte anos de estudo inicial, mais seis ou sete de dedicação para a graduação em Medicina, residência, pós-graduação. É muito esforço a ser perdido por falta de atenção de minutos”. Ela aconselhou os alunos a estudarem, se aperfeiçoarem e serem felizes no internato, honrando sua escolha e exercendo a empatia com o paciente.  

    Assédio e propaganda 

    Além desses, estiveram em pauta outros temas como assédio sexual – é essencial garantir a presença de acompanhante em consultas, e abster-se de comentários e palavras inapropriadas, que podem ser interpretados como importunação – e, ainda, os perigos contidos na propaganda médica sem cunho ético.  “Analisem as empresas que se propõem a anunciar os seus serviços, que têm de ter conhecimento sobre as regras estabelecidas pela Codame”, diz Chien Yin Lan.

    Vale lembrar que a Comissão de Divulgação de Assuntos Médicos (Codame) está presente dentro de cada Conselho Regional, com a tarefa de orientar, educar e fiscalizar médicos em questões voltadas à publicidade médica. Hoje, a norma vigente no assunto é a Res. CFM Nº 1.974, de 14 de julho de 2011, a qual se prevê que seja substituída em março, com a vigência da Res. CFM nº 2.336/23.

    Ao final, alguns alunos fizeram perguntas envolvendo desde como manejar a pressão das instituições para examinar mais pacientes do que o possível; e o que fazer se algum equipamento essencial aos  atendimentos estiver quebrado em seu plantão. Além da Unoeste Campus Guarujá, o Cremesp já falou com alunos da Unoeste de Presidente Prudente; PUC de Campinas; Universidade de Ribeirão Preto (Unaerp) e Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo (FCMSCSP), entre várias outras escolas médicas. 


    Confira as fotos do evento

    Fotos: Osmar Bustos
     


    Este conteúdo teve 178 acessos.


    CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO ESTADO DE SÃO PAULO
    CNPJ: 63.106.843/0001-97

    Sede: Rua Frei Caneca, 1282
    Consolação - São Paulo/SP - CEP 01307-002

    CENTRAL DE ATENDIMENTO TELEFÔNICO
    (11) 4349-9900 (de segunda a sexta feira, das 8h às 20h)

    HORÁRIO DE EXPEDIENTE PARA PROTOCOLOS
    De segunda a sexta-feira, das 9h às 18h

    CONTATOS

    Regionais do Cremesp:

    Conselhos de Medicina:


    © 2001-2024 cremesp.org.br Todos os direitos reservados. Código de conduta online. 320 usuários on-line - 178
    Este site é melhor visualizado em Internet Explorer 8 ou superior, Firefox 40 ou superior e Chrome 46 ou superior

    O CREMESP utiliza cookies, armazenados apenas em caráter temporário, a fim de obter estatísticas para aprimorar a experiência do usuário. A navegação no site implica concordância com esse procedimento, em linha com a Política de Cookies do CREMESP. Saiba mais em nossa Política de Privacidade e Proteção de Dados.